Destaque para Medina e Toledo em coletiva da ISA

A partir de amanhã (07), começa evento mundial de surfe válido para classificação nas Olimpíadas de Tóquio 2020

por Janaína

Filipe Toledo, Gabriel Medina e Italo Ferreira (que não conseguiu embarcar) estão escalados para representar o Brasil na categoria masculina. Entre as mulheres estão Silvana Lima, Tainá Hinckel e Tatiana Weston-Webb, que se naturalizou em abril 2018.

A etapa classificatória ocorre no Japão, em Miyazaki, de 07 a 15 de setembro. A transmissão ao vivo será através do site da ISA.

Medina e Toledo durante a coletiva de imprensa no Japão. ISA/Ben Reed.

A ISA (International Surfing Association) tem à frente Fernando Aguirre. O executivo é um dos grandes responsáveis pela inclusão do surfe nas Olimpíadas, disputada em Tóquio, ano que vem.

Nesta primeira etapa, apresentada pela Vans, são esperados 240 atletas de 55 territórios. 

Durante a coletiva, o ubatubense Filipe Toledo salientou a importância da associação para o surfe.

“Os jogos mundiais de surfe da ISA mostram quão grande o esporte é”.

Filipe Toledo, durante coletiva de imprensa.
Gabriel Medina após treino em Miyazaki. Foto ISA/Sean Evans.

As baterias

No sábado (07), as mulheres devem iniciar as competições. Entre as brasileiras, a novata Tainá Hinckel dá a largada na bateria de número 11.

Na bateria de número 22 está Tatiana, seguida de Silvana Lima, última brasileira a entrar na água nessa primeira fase.

Os homens devem surfar apenas dia 10, terça-feira, com Filipe Toledo na segunda bateria da primeira fase. Seguido de Ítalo Ferreira (bateria 6) e Medina na trigésima quarta bateria.

Italo ausente?

Italo Ferreira teve seu passaporte e outros pertences roubados nos EUA, enquanto visitava seu shaper, de acordo com publicação do site da revista Hardcore. Por isso, não conseguiu participar da coletiva e segue sem saber se irá ao Japão.

Em seus stories no Instagram, Ítalo informou aos seguidores que agora o maior problema é com relação aos vistos. Isso porque, Italo compete nos Estados Unidos, e teria que ter os vistos em dia para trafegar entre Japão e América do Norte sem dores de cabeça.

Portanto, sua participação na corrida pela classificação nas Olimpíadas ainda permanece uma incógnita.

Regras de classificação para as Olimpíadas

Ao todo, serão 20 homens e 20 mulheres que disputarão os Jogos Olímpicos em Tóquio (Chiba) no ano que vem, sendo dois homens e duas mulheres.

O primeiro critério de classificação é de acordo com o ranking principal da WSL, o CT, seguido dos resultados dos Jogos Mundiais da ISA (2020 e 2019).

Os primeiros dez homens e oito mulheres melhores colocadas. Por exemplo, se o ranking acabasse como está atualmente, Filipe Toledo e Gabriel Medina estariam classificados. Afinal, ambos ocupam o primeiro e o quarto lugar respectivamente.

Entre as mulheres, Tatiana Weston-Webb (8ª no ranking) estaria classificada. Já Silvana Lima, que está em 13º lugar no ranking CT teria que brigar pela classificação nos Jogos da ISA, segundo critério de classificação.

Dessa forma, a experiente Silvana teria que disputar a vaga com Tainá, que também tem chance de classificar pelos Jogos da Associação Internacional de Surfe.

Porém, tem muita água pra rolar, especialmente entre as mulheres, já que Lima tem plenas chances de subir no ranking CT ainda.

Eu tô empolgada pra essa corrida olímpica, e você?

bjs e bom final de semana!

ps: domingo promete bom surfe no litoral sudeste do país…

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

2 Comentários

  1. Que legal que vai a gente vai poder acompanhar pela ISA….

    Poste um comentário
    • Eu particularmente não sou a favor do surfe em olimpíada, assim como o futebol. Mas já que está, vamos torcer né?.

      Poste um comentário

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *