O Anti-herói

Sobre a vitória de Italo Ferreira é incontestável a superioridade do brasileiro sobre o sul-africano, com quem competiu. Mas, há outros fatos inegáveis nesta história como a nota 10, voos e aterrissagens perfeitos, liderança do ranking e “foda-se” ao final

por Janaína

Pois é, Italo mandou um claro “fuck”, ao melhor português, durante a fala da premiação no Meo Rip Curl Pro Portugal.

Além do mais, o surfista de Baía Formosa, já deu outras provas de que, além de muito talento, assemelha-se ao que na literatura é chamado de “anti-herói”.

Para Victor Brombert, professor da Universidade de Princeton e autor do livro “Em Louvor de Anti-heróis” (Ateliê Editorial), heróis reproduzidos em clássicos literários, em sua maioria baseados em Deuses mitológicos, distanciam-se em demasia da vida real, mortal e paradoxal. Portanto, foi preciso recriar heróis mais próximos de nós.

Além de parecer não possuir qualidades inerentes a um herói clássico, exceto quando voa disparando manobras que mais parecem ter saído de um longa metragem da Marvel, Ferreira fala palavrão, toma energético antes da bateria, descolore os cabelos, rebela-se contra a maçante rotina “militar” de treinos, troca o coach pela namorada, mete um “foda-se” no discurso final.

Com isso, Italo personifica o perfeito “anti-herói”, que diferente do que muitos pensam está longe de ser um vilão, mas um herói com características humanas: dualidade, rebeldia, insatisfação.

Ferreira, ao se mostrar um exemplo de ser humano, homem pós-moderno de carne e osso, dá chance de outros milhares de meninos e meninas, que assim como ele são de origem simples e têm sobretudo dentro de si todos os conflitos do mundo, de um dia serem Italo.

A saber, não há certo e errado nessa corrida. Porém, há quem se identifique com o jeito autêntico de Ítalo, outros talvez prefiram o modelo clássico de surfista competidor como Medina, Slater. Aliás, é através de forças opostos que se alcança o tal equilíbrio.

Ainda há quem acredite que Gabriel Medina está longe de ser o modelo perfeito de um herói do surfe. Afinal, ele ouve pagode, oras. Bem como, o foda-se de Ferreira está anos luz do “morte aos parasitas”, proferido pelo eterno rebelde Dadá Figueiredo.

Seja como for, a vitória de Italo Ferreira traz vida ao tour e a certeza de que nunca na história da modalidade o Brasil teve tantos heróis, clássicos ou não.

Com a vitória, Italo assume a liderança do ranking mundial a uma etapa do fim. Foto WSL / divulgação.

Errei: Baía Formosa não fica em Natal, como mencionado nesse texto.

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

10 Comentários

  1. Forçou a barra com esse lance de anti-herói. Não acho que se precisa rotulá-lo pra encaixar em caixinhas. Bastava dizer que é autêntico. Alguém autêntico, por si só, não gosta das tais caixas. Fod…m-se elas. 🙂

    Poste um comentário
      • Meu Deus. Que texto horroroso. Não entendi o propósito, tão pouco a tese apresentada. Conceitos muito frágeis.

        Poste um comentário
    • Falou tudo!
      A mídia escolheu o Medina como queridinho; Infelizmente Felipinho, Ítalo e qualquer outro que aparecer, apesar de brasileiros, serão vítimas desse tipo de tratamento.
      A tal de “Brazilian Storm” acabou, agora a mídia é Medina e o resto que se F###!
      Lamentável.

      Poste um comentário
      • Por que a mídia escolheu o Medina? Será que foi porque “foram com a cara dele”? Assim como a mídia escolheu Messi, Pele, Senna, Jordan, Federer e cia, os mehores serão escolhidos. A mídia não escolhe o quase melhor. Não escolhe o segundo.

        Poste um comentário
    • Muito legal a reportagem e os comentários, independente de qualquer coisa, que aéreo foi esse?👏👏👏

      Poste um comentário
  2. Baía Formosa não fica em Natal, mas no Rio Grande do Norte. É o último município do estado antes da divisa com a Paraíba.

    Poste um comentário
  3. Salve matéria da hora ítalo é monstro e tbm merece estar onde está líder e agora disputa aberta pipe vai ficar pequena pra tanto talento nacional. Que fique no Brasil esse título ambos serão merecedor

    Poste um comentário
  4. Adorei a reflexão, importante para olhar o homem além do sport. Sorte aos brazucas!

    Poste um comentário
  5. Sou cada vez mais fã do Ítalo!! E sei que ele trabalha duro pra estar surfando nesse nível, não só com o Coach de surf, mas também com treinadores físicos de ponta, Coach Mental e cursos extra surf que estão trazendo esses resultados!! O anti-herói trabalha muito! E levar a namorada é um bônus! 🤙🏄‍♂️

    Poste um comentário

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *