Brasileiros estreiam com vitória em Pipeline

Os três brasileiros concorrentes ao título mundial seguem na disputa. Gabriel Medina e Filipe Toledo avançaram para a próxima fase do Billabong Pipe Master em primeiro lugar, enquanto Italo garantiu vaga com segunda colocação, nas respectivas baterias.

por Janaína

Apesar de os três brasileiros que concorrem ao título terem avançado ontem, Gabriel Medina se destacou.

Afinal, a performance do brasileiro bicampeão mundial rendeu o maior placar do dia: 17,30 pontos. Além de uma certeza: Medina é, de fato, um dos surfistas mais brilhantes, se não o mais, em toda a história recente do esporte.

Medina domina Pipe. Foto WSL/Cestari

Concorrentes ao título na próxima fase

Dos cinco surfistas que disputam o título, apenas Italo Ferreira e Filipe Toledo ficaram na chave inicial do evento, que vai revelar o primeiro finalista.

Filipe entra na quinta bateria com o neozelandês Ricardo Christie, que está machucado, pois o surfista se cortou ontem depois de se chocar com a própria prancha.

Na sequência, Gabriel Medina abre a chave de baixo, na sexta bateria, enfrentando novamente o havaiano Imaikalani Devault.

Em seguida vem Jordy Smith, na 13ª bateria contra Jessé Mendes. Finalmente, o californiano Kolohe Andino disputa a última vaga para as oitavas de final contra o havaiano Sebastian Zietz.

Foto WSL/Heff

Cardíacos se preparem! Muito suco de maracujá, chá de cidreira pra aguentar essa pedreira!

Além dos três brasileiros que concorrem ao título, quem fez bonito e roubou a cena ontem foi Yago Dora. Apesar de ter “escorregado” na primeira bateria o surfista deu a volta por cima e fez uma bateria excelente na sua segunda apresentação do dia. Hoje ele enfrenta Owen Wright.

Jadson André também não ficou atrás e há quem diga que ele pode ser uma grande pedra no sapato de Italo Ferreira, já que os dois se enfrentam na primeira disputa do dia de hoje.

Apesar de uma performance de destaque, a vaca do dia também ficou com Jadson, que foi massacrado pelo lip (crista) da onda. Por sorte, o atleta saiu ileso.

Um pássaro, um tubarão?

Kelly Slater está longe de deixar qualquer sinal de majestade. Durante a transmissão ao vivo, um momento de aglomeração dos espectadores na areia levantou suspeitas.

Passados alguns segundos, os comentaristas da WSL entenderam o motivo do alvoroço: Kelly Slater saía da água.

Kelly Slater nas areias de Pipe. Foto WSL / Heff

A próxima chamada para o evento ocorre hoje, às 14h, horário de Brasília.

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *