Surfe tem sonho de estreia nas Olimpíadas adiado

Em decisão inédita, Jogos Olímpicos são adiados para 2021 e, por consequência, a estreia do surfe.

por Janaína Pedroso

A pandemia da Covid-19 (Coronavírus) conseguiu o inimaginável: adiar as Olimpíadas. Como já publicado nesse blogue, nem guerras e grandes atentados foram capazes de tumultuar os planos do maior evento esportivo da humanidade.

Foto Adobestock

Mas, ao que parece, torna-se cada vez mais clara a urgência de se frear a disseminação da doença. E, de fato, um evento do porte das Olimpíadas, se ocorresse, não ajudaria em nada para estancar a sangria e desacelerar as mortes em decorrência da doença.

A Associação Internacional de Surfe (ISA), deve se pronunciar oficialmente. Enquanto isso, a organização reforça o comunicado oficial divulgado pelo Comitê Olímpico, em parceria com o Governo do Japão.

A propagação sem precedentes e imprevisível do surto mostra que a situação no resto do mundo se deteriora. Ontem, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a pandemia do COVID-19 está “acelerando”. Atualmente, são mais de 375.000 casos registrados em todo o mundo e em quase todos os países, e o número está aumentando a cada hora.

Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o presidente do COI e o Primeiro Ministro do Japão concluíram que os Jogos de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, de todos os envolvidos e da comunidade internacional.

Parte do Comunicado Oficial, divulgado hoje.

De acordo com o ofício, a edição olímpica postergada continuará a se chamar Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *