‘Surfe mental’ para aliviar sintomas da quarentena

Já perdi a conta de quantos dias estou sem surfar, mas já sinto os efeitos que a ausência do contato com a água salgada tem feito.

por Janaína Pedroso

Naturalmente, diante de outro cenário, talvez não ‘doesse’ tanto assim. Aliás, já me preparava mentalmente para um período sem surfar. 

Afinal, a gravidez, ora ou outra, ‘falaria’ mais alto e me obrigaria a manter meu corpo afastado do contato físico com uma prancha de surfe e eventuais quedas ou colisões.

Mas o fato é que a gestação vai bem, meu corpo está perfeitamente em harmonia. Sinto-me disposta, como se eu jamais tivesse vivido sem essa barriga.

Surfando com meu filho, grávida de 5 meses. Foto Patrícia Vaccaro.

Apesar de saber que cada gravidez é de um jeito e cada mulher reage de uma forma às transformações (e não são poucas), eu, por enquanto, estou perdidamente apaixonada por cada alteração sofrida no meu corpo físico.

Acontece que eu estou impedida de sair de casa. Uma escolha obviamente, pois me considero uma pessoa minimamente coerente e sei que, neste momento, o isolamento é a única forma de não contribuir para o caos social que se anuncia.

Infelizmente nem todo mundo parece dar importância. E tem sido um tanto angustiante observar famílias inteiras indo pra praia como se estivessem em férias. Agora mesmo, um velho de sunga tossia em cima do neto, que por sua vez estava de mãos dadas à avó, também velha. Senti uma raiva louca do trio.

Mas, se existe alguma coisa boa nessa tragédia, e sempre existe, é a chance que cada um de nós está tendo de reavaliar condutas, hábitos e valores. Honestamente, não espero que haja mudanças radicais e que quando esse pesadelo passar o mundo se torne amigável, mas acredito que para alguns terá grande efeito.

A verdade é que o que me salvou hoje foi uma live. Comecei o dia com um alongamento bem tranquilo, hatha yoga de leve. Mal sabia que o dia seria bravo.

Amanhã devo tentar o mind surfing, já ouviu falar? O “surfe mental”, técnica que beira a prática meditativa, e que na verdade deve ser feito enquanto se observa o oceano. Mas, como nem isso tenho, será mesmo de olhos fechados.

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

11 Comentários

  1. Velho e uma velha, mostra bem que vc tem pouca consideração com os IDOSOSOS

    Poste um comentário
    • Estava gostando muito da sua narrativa. Mindsurf
      na quarentena me interessam. Sua foto surfando grávida me impressionou, mas tombei com sua forma de ser referi as pessoas. Velho, trio! Tem que pensar nisso se quiser ser apreciada.

      Poste um comentário
  2. Sou praticante e admirador do surf, ao ver o link do texto pensei que poderia encontrar algo bacana, mas ao ler o seguinte trecho “…um velho de sunga tossia em cima do neto, que por sua vez estava de mãos dadas à avó, também velha.” pude notar a mediocridade do seu texto, que em nada acrescenta a quem tem respeito pelos outros, idependente de suas atitudes.

    Poste um comentário
  3. Pessoa tão inteligente ignorar a experiencia de vida dos outros , respeite para ser respeitado mais tarde .

    Poste um comentário
  4. Q pessoa escrota q escreveu nesse texto…! Um dia vai te chamar de velha espero q reaja bem!

    Poste um comentário
  5. Ele não quiz ofender os idosos e sim há atitude de alguns idosos que parecem estarem brincando com uma situação de pandemia e pior que isso podem se contaminar e contaminar outros, assim pergunto-lhes como iremos dar fim ao vírus se existem pessoas na maioria ” VELHOS” não se cuidando e não estão nem aí, Respeito se dá através de respeito mútuo. Não julgue pra não ser jungado. Também estou indignada.

    Poste um comentário
  6. Entendi o que vc quis falar no referido texto acima, sua indignação é a minha, pena que alguns indivíduos não perdem o mal hábito de atirar pedras, de julgar, grosseiros, AINDA da tempo de refletir, de ser generoso, de respeitar o outro, de pedir perdão, ser perdoado e amar o outro como vocês se amam, amanhã pode SER TARDE demais.

    Poste um comentário
  7. Estava gostando muito da sua narrativa. Mindsurf
    na quarentena me interessam. Sua foto surfando grávida me impressionou, mas tombei com sua forma de ser referi as pessoas. Velho, trio! Tem que pensar nisso se quiser ser apreciada.

    Poste um comentário

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *