Júlia Santos, a guerreira!

Júlia por Eva Santana

A surfista de São Vicente, litoral paulista, é um exemplo de determinação. Já ouviu muitos “nãos” na vida, mas já se acostumou desde menina a encarar perrengues e contra tempos. Assim como a grande maioria dos surfistas brasileiros, Júlia vem de uma família humilde.  Foi criada pela mãe Iolanda, e foi dela que ganhou sua primeira prancha, aos 11 anos, para surfar depois dos cultos de domingo na escola de surfe “Surfistas de Cristo”.

De lá pra cá muita coisa rolou: tricampeã santista, bicampeã vicentina, tricampeã do torneio Tribuna de Surfe, vice-campeã do VQS surf tour, e venceu a única etapa que teve grana pra bancar do Rip Curl Grom Seach quando tinha 15 anos.

Sua fonte de inspiração é Marcos Corrêa. “Sempre surfei no meio dos meninos, e isso me inspirou, na real quem me puxou foi o Marcos Corrêa, se profissionalizou agora e surfa muito, o surfe dele é fora do normal”. Sua rotina de treinos incluem funcional três vezes por semana, ioga, pilates, e boxe. Além do treino na água acompanhada do treinador Rogério Melo.

Recentemente, Júlia foi a única mulher no Air Show promovido pela Volcom durante o campeonato Volcom Totally Crustaceos Tour que rolou em Maresias.

“Foi muito bom estar entre os meninos e ser a única representante feminina. Infelizmente não consegui um aéreo alto, que fosse ter destaque, mas estou muito contente só de poder me divertir ao lado desses garotos que são muito feras”, comemora Júlia.

A surfista esteve na Praia do Francês no mês passado. Sua intenção era treinar para o campeonato Pro Junior que estava marcado para acontecer por lá. Infelizmente, o campeonato foi adiado, depois cancelado e por enquanto, nenhuma notícia animadora sobre o evento.

Do limão ela fez uma bela limonada e voltou do Francês com esse vídeo show!

Este slideshow necessita de JavaScript.