Surf Alerta: Altas Ondas e Muito Frio

Iceland. Foto Chris Burkard

Este final de semana um swell de Sul chega na costa com bastante intensidade, com ventos na direção sul/sudeste, a ondulação atinge os 2,5 metros nos principais picos favoráveis a ondulação de Sul como Itamambuca, Felix, Maresias e Riviera de São Lourenço, que provavelmente tem a melhor formação do litoral de São Paulo.

O frio também chegou com tudo, obrigando todos a tirarem suas roupas de borracha do armário e encarar as ondas geladas. Um solzinho tímido dá uma ajuda durante o final de semana, mas nada que seja suficiente pra encarar uma queda “no pelo”.

Para aproveitar esse clima de altas ondas com frio, separamos alguns picos gelados que proporcionam momentos de pura diversão e adrenalina. Quem sabe depois dessa leitura você não se anima e faz aquela queda zero hora?

Iceland, Islândia – Vizinha da também gelada Groelândia, proporciona uma das sessões de surf mais frias do planeta. O que antes era impossível, hoje os avanços da tecnologia nas roupas de borracha e acessórios, tornaram realidade surfar nessas ondas congelantes. O espetáculo da natureza nesse lugar atinge níveis surreais com o fenômeno da aurora boreal, que pode ser vista durante as noites de inverno.

Aurora Boreal. Foto: Chris Burkard
Aurora Boreal. Foto: Chris Burkard

Nova Zelândia – A Nova Zelândia é banhada pelo mar da Tasmânia de um lado e Pacífico Sul do outro. Nos dois lados da ilha-continente você vai precisar de uma roupa de borracha de última geração! Vizinha da Austrália, a Nova Zelândia é reconhecida pelo seu povo Maori, donos de um dos melhores times de rúgbi do mundo, os maoris têm muito orgulho do seu pequeno país. Muitos brasileiros se arriscam todos os anos a viverem por lá, seja por um período de intercâmbio ou até por uma residência permanente na terra dos kiwi’s, como são conhecidos.

Ondas sólidas na Nova Zelândia.
Ondas sólidas na Nova Zelândia.

Bell’s Beach, Austrália – Um dos picos mais famosos e tradicionais de surfe do planeta, Bells é provavelmente, um lugar que todo surfista sonha em conhecer. O pico respira surfe e a cultura do esporte está em todo lugar. Famílias inteiras com uma prancha debaixo do braço são vistas com frequência na região de Torquay. Além do surfe gelado, esse pico reserva um dos passeios mais alucinantes do planeta: sobrevoar de helicóptero a Great Ocean Road com seus gigantes monumentos de pedra. Quem sonha em conhecer a famosa estrada australiana deve se apressar, isso porque os apóstolos (pedras gigantes) estão desaparecendo devido ao desgaste com o mar. Portanto, apresse-se.

As famosas linhas de Bell's.
As famosas linhas de Bell’s.

Mavericks, Califórnia – Um dos picos mais assustadores do planeta também pode ser considerado um dos mais gelados. Destino dos big riders mais insanos, Maverick’s não é pra qualquer um. Quem se aventura nas ondas geladas da Califórnia sabe do risco que está correndo. Lá, é celebrado o evento Titan’s of Maverick’s, quando alguns dos surfistas de ondas grandes mais respeitados do mundo são desafiados a competir em condições extremas. Foi em Maverick’s que Mark Foo morreu enquanto surfava, na ocasião as ondas ultrapassavam os 15 metros. Uma ironia quase, já que o surfista estava acostumado a desafiar condições ainda maiores.

Massive Maverick's.
Massive Maverick’s.

Joaquina, Florianópolis – Nós brasileiros não temos do que reclamar. Aqui encontramos um dos climas mais agradáveis do planeta para se viver. Mas, durante o inverno os estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul podem receber frentes frias gélidas e transformar a sua queda num pesadelo, caso você não esteja devidamente equipado.

Joaca de gala.
Joaca de gala.

Bundoran, Irlanda – Conhecida como a capital do surfe na Irlanda, a região de Bundoran reserva diversos picos para a prática do esporte. Desde tubos pesados, até beach breaks mais tranquilos. O surfe está cada vez mais popular na Irlanda, e não é tão raro dar de cara com uma turma de irlandeses passando férias na Indonésia ou em outro lugar onde a condição seja mais favorável.

Punta Lobos, Chile – Nosso vizinho Chile tem uma das ondas mais geladas do mundo. Punta Lobos e La Piscina estão entre os picos mais frios do planeta. Os pointbreacks espalhados pelo litoral do estreito continente pedem uma boa roupa de borracha, e dependendo da sua disposição uma boa gunzeira para encarar as bigwaves chilenas.

Punta Lobos, Chile.
Punta Lobos, Chile.

Polzeath, Inglaterra – Se você for a Polzeath vai encontrar um enorme beachbreak ideal para surfistas iniciantes. Pode ser uma boa opção se você busca começar a se adaptar nessas condições geladas. Lá concentram-se diversas escolas de surfe. Então, já sabe, se for a Londres e bater aquela fissura de surfar é só se jogar rumo à costa inglesa, a viagem de carro leva cerca de 4 horas e meia.