Maternidade e Surf: como conciliar?

Thiara e Luara. Mãe e filha surfistas!

Surf e gravidez. Como fazer quando o sonho de ser mãe bate na porta e é preciso deixar o esporte de lado? Para uma praticante uma breve pausa não é nem um bicho de sete cabeças, mas e quando trata-se de uma atleta? Como conciliar a gestação com a profissão?

Atualmente, é cada vez mais normal adiar os planos de ser mãe. As mulheres estão optando por terem seus filhos depois dos 30 anos, coisa que dificilmente acontecia no passado. Mas, no caso de uma surfista profissional, qual o melhor plano? Ter o filho no auge da carreira e forma física, quando a recuperação será mais rápida, ou adiar mesmo os planos e deixar a maternidade para depois?

Na entrevista a seguir a surfista longboarder profissional Thiara Basso conta como foi abandonar o esporte em nome da maternidade.

Você planejou engravidar? Não, as duas foram inesperadas. Da Luara minha primeira filha estava no Brasileiro Profissional em Ubatuba e senti um mal estar, mesmo assim ainda fiquei na 3a colocação. Quando voltei para casa descobri que estava esperando um bebê. No começo foi muito difícil aceitar pois estava muito bem no surf. Mas, Deus sabe o tempo para tudo, Luara nasceu e desde os 35 dias de vida nos acompanha em todas as viagens no Brasil e pelo mundo. Com a Laura não foi diferente, eu tinha acabado de receber a vaga para o mundial. Quando fui para China a Laura tinha 8 meses, o que tornou tudo mais difícil, mas mesmo assim acabei bem colocada.

Thiara surfa grávida de Laura.
Thiara surfa grávida de Laura.

Como ficou o surf durante a gravidez? Meu marido é muito parceiro então com a ajuda dele nunca fiquei longe do mar por muito tempo. Surfei mesmo na gestação. Com a Luara parei de surfar no terceiro mês. Na Laura surfei até o sétimo. Hoje, a Luara já é minha parceira de surf, ela está com 8 anos e já me acompanha no outside. A caçula, não tenho dúvida, irá para o mesmo caminho.

Como é surfar ao lado da filha? Meu maior privilégio hoje é poder remar e ver ela sorrindo, ver a evolução diária da Luara no surf. É como se eu tivesse revivendo minha história com surf e isso me faz ser ainda mais apaixonada por este esporte que escolhi como profissão.

Thiara é Pentacampeã Paranaense e Tetracampeã Catarinense.
Thiara é Pentacampeã Paranaense e Tetracampeã Catarinense.

Como é sua rotina hoje? Além de ser atleta ainda faço faculdade durante a noite. Uma correria enorme, mas com ajuda do Luciano (marido) consigo fazer tudo! Somos uma família que respira o surf e isso não tem preço. Logo, a Laura estará junto no outside, aí sim, me sentirei completa. Os quatro juntos e uma mesma paixão, o surf.

O que você diria para uma surfista que sonha em ser mãe, mas não quer interromper a carreira profissional? Que não existe tempo certo, quando Deus quer é o tempo. E que de uma forma ou de outra tudo vai dar certo. E naturalmente o surf acaba se tornando a segunda opção, porém não menos amado…

Mãe atenta, Thiara acompanha a filha Luara que já é atleta e deve seguir os passos da mãe.
Mãe atenta, Thiara acompanha a filha Luara que já é atleta e deve seguir os passos da mãe.
A espera da Laura.
A espera da Laura.

E você tem uma história que envolva o surf e a maternidade? Entre em contato e mande pra gente!

Confira o vídeo da australiana Kristi Olivares, que surfou até o 9 meses da gravidez e registrou tudo!