Crianças saiam da sala!

O post de hoje é pra gente grande. Por isso, se você tem menos de 18 anos te aconselho a desconectar.

Nada muito traumatizante. Apenas um desabafo repleto de palavrões.

Puta que o pariu, filho da puta do caralho. Cuzão da porra!!

Tudo isso foi o que eu quis dizer ao cara que arruinou minha queda (tinha altas) ontem, em Itamambuca.

Tentei remar pra longe mas parece que as vezes rola um tipo de praga. Chego até a desconfiar que eu possuo um ímã capaz de atrair esse tipo de prego. 

Porque na boa, não interessa se esse cara surfa bem. Pra mim ele é um prego. Remar em todas as ondas não faz de você uma pessoa bacana.

Foi tão desconcertante que achei melhor me retirar. Deixei a corrente me levar um pouco do insight e peguei uma saideira da hora. 

Saí puta da vida, confesso. Mas, assim que cheguei em casa, vi meus cachorros, agradeci pela minha vida e lamentei ter que passar por isso. 

Só um detalhe importante:

O rema-rema é chato, desrespeitoso e pode ser perigoso também. Já que, ao não desperdiçar nada, corre o risco de vacar numa fechadeira em cima de você. E daí amigo, é PS na certa.

É dos mais velhos a missão de decidir se vamos ter um crowd escroto ou um crowd respeitoso. 

#respect 

Foto: standuplatino.com