Minha Primeira Prancha!

Por Fi

Isopor, espuma, madeira, poliuretano, epoxi. Se lembra qual foi sua primeira prancha?

Minhas primeiras investidas no surf foram com uma de madeira que meu pai fez pra eu pegar jacaré. Depois, passei pra uma prancha de isopor e por fim, veio a prancha de surf, emprestada por amigos das minhas irmãs lá da Praia Grande, litoral sul de São Paulo.

Um deles, o Olavo Reis, me enviou há pouco tempo uma foto da que ele costumava me emprestar, uma Lightning Bolt de 84.

Mas, minha primeira prancha de surf mesmo eu não esqueço. Era uma Paulo Rabello biquilha, 5’5, swallow, larguinha e bem grossa.

Lembro bem do dia, no apartamento dos meus avós na Praia Grande, onde esperei pelo meu pai chegar de São Paulo trazendo o foguete.  Enquanto todos foram à praia, fiquei na janela esperando por algum sinal da minha prancha.

Quando finalmente a vi fiquei doido de alegria! Ela era usada mas era linda: amarela, azul e vermelha, com duas faixas brancas no deck.

Foram muitas ondas surfadas. E só um arrependimento. Há uns bons anos me desfiz dela, já era velhinha e acabou sendo doada ao filho do porteiro do prédio. Desde então, não tive mais notícias.

Gostaria de saber que ele aproveitou a prancha. Mas, acredito que ainda assim, ela teria ficado melhor se ainda estivesse comigo.

E você, lembra qual foi sua primeira prancha?

Fi no seu foguete!