Pode vir quente que a gente tá fervendo!

Por Janaína 

Pelo terceiro ano consecutivo, a Família Dantas organiza o único evento exclusivamente feminino de surf profissional do país. Neste ano, o evento ganha força e torna-se um #Festival 

A notícia não é mais quente. Mas mesmo assim merece ser compartilhada. Como alguns colegas anunciaram ontem (03), o Brasileiro de Surf Feminino está confirmado. 

Essa informação está longe de ser, o que nós surfistas, gostaríamos de estar comemorando. Infelizmente, caro(A) leitor(A), preciso ser realista e te contar que o cenário do surf feminino não é atraente. 

Não atrai dinheiro. Não vende. Não temos uma Gisele do surf, mas a coisa vai melhorando a passos lentos.

Lamento o desabafo…Pode continuar sua leitura em paz! Viva o surf feminino! Obrigada Família Dantas! 

….

“Estamos muito felizes em anunciar que o evento está confirmado, e este ano com muitas novidades”. Conta o atleta Wiggolly Dantas, surfista que figura entre os 34 melhores do mundo, que atualmente está de passagem pelo Brasil.

A principal novidade deste ano é a inclusão do Longboard no evento. Segundo a bicampeã brasileira Suelen Naraísa, essa é mais uma conquista para as mulheres dentro do cenário do surf no país. “A intenção é juntar as forças, longboarders e surfistas juntas para confraternizar, comemorar e intensificar nossa força pela igualdade de gênero dentro do esporte”, afirma Naraísa.

Natali Paola, organizadora do evento em conjunto com a matriarca Eliane Aparecida de Almeida, confirmam a inclusão de mais duas categorias para esse ano. Desta vez, as surfistas estarão divididas em cinco categorias: sub 12, sub 14, sub 16, sub 18 e PRO.

Já entre as longboarders será apenas uma categoria. “Acreditamos muito na força do longboard feminino nacional. Tenho certeza que no próximo ano já poderemos contar com mais de uma categoria paras as meninas do pranchão também”, conta Natali.

Realizado em parceria com a ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional), o evento sagrou Jackqueline Silva e Silvana Lima como campeãs brasileiras em 2015 e 2016, respectivamente.

Além das experientes Silvana Lima, Jacqueline Silva e Suelen Naraísa, a última edição contou com a presença de atletas como Tainá Hinckel, Larissa Santos, Yanca Costa, Camila Cássia, Nathalie Martins, Marina Rezende, Júlia Santos, Gilvanita Ferreira, entre outras. Ao todo foram cerca de 100 atletas, acompanhadas por família e amigos, movimentando a tranquila Itamambuca.

Segundo Eliane, mãe dos atletas Suelen, Carane, Wiggolly e Wesley Dantas, este ano não será apenas um campeonato, mas sim um grande festival. 

“Queremos celebrar e unir toda a família em um grande final de semana aqui em Itamambuca. Esse evento tem muita importância para nós em muitos sentidos e queremos que todos façam parte deste sonho, que há três anos virou realidade. ”

Muitas novidades ainda estão por vir! Fiquem ligados e reserve na agenda: 22 a 24 de setembro tem muito surf feminino e celebração na linda Praia de Itamambuca, Ubatuba (SP).

 


SERVIÇO

O que: Festival Brasileiro de Surf Feminino 2017 (FBSF)

Quando: 22 a 24 setembro

Onde: Praia de Itamambuca, Ubatuba (SP)

Foto: Divulgação / Aleko Stergiou