MEDINA vence em Portugal e segue na luta pelo título mundial

Medina vence em Portugal e segue na disputa pelo segundo título mundial da carreira. Créditos: Masurel / WSL

Com a vitória em Portugal, Gabriel Medina entra de vez na briga pelo segundo título mundial da carreira.

Impossível não começar este texto sem mencionar o fato, de que há exatos 5 meses, Medina era considerado por muitos “experts” do surfe como carta fora do baralho.

Pouco mais de 3 mil pontos separam John John e Medina no ranking do CT. Foto Poullenot / WSL.

“Medina já era este ano”, “Medina está mais preocupado em cantar pagode do que em surfar”, “Medina virou global”, e por aí vai…

O garoto que em 2014 virou o ídolo do esporte e foi comparado ao Senna, de uma hora para outra, passou a ser duramente criticado.

O que fazem agora os senhores que anunciaram a morte prematura e errônea do fenômeno mundial do surfe, Gabriel Medina?

Mordam suas línguas, enfiem o rabo entre as pernas, se desculpem (no caso de pessoas públicas/comentaristas). Assumam que estavam errados, e que Medina não merece previsões superficiais, frívolas e prepotentes até, eu diria.

Gabriel com seu supertroféu! Foto Poullenot / WSL.

Você pode não gostar do corte de cabelo dele, não ir com a cara dos seus amigos, ou detestar pagode e sertanejo.

Nada disso tem a ver com o que Medina representa em termos de surfe.

Ele é um atleta impecável, e o que ele faz fora da bateria não diz respeito e nem merece o julgamento de ninguém, certo?

Gabriel Medina comemora o título cercado de fãs. Foto Masurel / WSL.